Skip to main content

Recém formada em enfermagem quer brilhar na estética

Karen é profissional da saúde e agora, recém formada em enfermagem quer brilhar na estética e conquistar sua independência financeira

Há oito anos ela atua em hospitais, agora, recém formada em enfermagem quer brilhar na estética e abrir sua clínica

Karen Cristina é enfermeira. Recém formada, a jovem natural de Santos, atua em hospitais há oito anos. A história dela começou ainda na adolescência, quando com 16 anos decidiu seguir carreira na saúde e se matriculou no curso de técnico em enfermagem. Logo após a conclusão, ela decidiu por fazer graduação na área. Ela confessa que nessa época não teve muito o apoio de sua família que gostaria que ela cursasse administração, mas, sem ter muita afinidade com “números e papéis”, escolheu ficar com a enfermagem. Foi nesse momento que Karen percebeu sua paixão pela saúde e o cuidado com o próximo.

Conforme os anos foram passando, Karen ficou ainda mais encantada com o curso e com o trabalho, não atoa ela está há quase uma década atuando como enfermeira. Enfrentou com os colegas de profissão momentos difíceis como a pandemia de Covid-19 e foi nesse momento que ela optou por dar um passo a mais na sua carreira.

Olhar para si e mudar sua história necessita de coragem, e foi assim que ela decidiu mudar de profissão

Após muitos anos em hospitais cuidando de pessoas e vivenciando diversas histórias, Karen optou por seguir outro caminho. Assim que concluiu sua graduação ela já tinha em mente que iria partir para a estética, pois foi onde ela se encontrou como profissional. “Estou há uns oito anos na área da saúde e assim que terminei a faculdade foi onde me encontrei, na estética”.

Formanda da turma de julho deste ano, Karen já ingressou na pós-graduação. Ela sabe que a especialização a coloca a frente no mercado e não quis esperar para que isso acontecesse. Karen entende a necessidade de empreender e pensar em sua carreira. Ela conta que atua em UTIs e esteve presente na Covid e que os dias foram muito difíceis foi nesse momento que viu as oportunidades e as vantagens que a estética proporciona.

Karen começou sua busca por algum local onde pudesse ampliar suas habilidades e se tornar uma profissional do ramo da estética com qualificação. Após algumas pesquisas e indicações de amigos e professores da graduação em enfermagem, ela conheceu o Nepuga, onde hoje realiza sua pós-graduação.

RECEM FORMADA EM ENFERMAGEM QUER BRILHAR NA ESTÉTICA

“A parte de empreender é muito importante. Sempre gostei de pensar em criar meu próprio negócio, e quando vi a vantagem de entrar no ramo do empreendedorismo com a estética eu pensei que é o meu lugar”.

“Meu sonho sempre foi trabalhar para mim. Ter mais flexibilidade, mais disponibilidade de horários”.

Para realizar este sonho, Karen que estar preparada para assumir as responsabilidades que uma profissional com qualidade terá. Antes de caminhar por conta, ela pretende de fazer uma mentoria, ou seja, acompanhar outros profissionais que já estão no mercado para pegar experiência.

“Primeiramente quero fazer uma mentoria, depois abrir um espaço, em Santos mesmo, e futuramente expandir, abrir uma clínica maior e também poder oferecer uma mentoria. Ser uma profissional que acompanha os novos colegas de profissão e mostrar como funciona os procedimentos, como uma “professora ou uma tutora”.

Visão do mercado e as possibilidades na estética

Karen realiza sua vivência clínica da especialização em São Paulo, mas ao finalizar, sua intenção é retornar para Santos onde pretende abrir sua clínica. Ela comenta que o mercado da baixada santista é bem concorrido com muitas pessoas na estética como dentistas, biomédicos estetas ou enfermeiros estetas, porém, tem muita procura por procedimentos estéticos.

Karen ainda cita a importante resolução 626/2020 do COFEN que autorizou os profissionais da enfermagem com pós-graduação em Enfermagem Esteta a atuarem na área. “Foi um grande avanço para a nossa categoria”.

O foco da Karen em abrir sua própria clínica está em fugir da extensa rotina de enfermeira. Um dos pontos que mais a desestimula é o horário de trabalho. Atualmente ela realiza plantões 12×36, ou seja, uma jornada de 12 horas seguidas. Para ela, a rotina acaba desgastando a energia, afinal, são muitas horas em contato com diversas situações que nem sempre são boas. “Até tem uma flexibilidade, mas é uma rotina muito desgastante dentro do hospital. Acredito que só quem trabalha sabe como é o dia a dia e como interfere na nossa energia”. Ela também reconhece que o atendimento ao paciente é de muito carinho e atenção. “Nós recebemos muitos elogios, recebemos muito reconhecimento por tudo que já foi feito, principalmente durante a pandemia de Covid”.

Karen iniciou a busca pelo seu projeto de vida e pelo crescimento na estética. A evolução dentro da área só depende dela e ela tem consciência disso. Como ela mesma diz: “Cuidar através da estética é lidar com a vida e fazer pessoas felizes”, e ela quer realizar o seu sonho e o de seus pacientes.

Jornalista pós-graduado em comunicação e mídia, produtor e editor, Rafael Alves é um dos redatores do time de marketing Nepuga | Fapuga. Escreve também para os blogs parceiros Biomedicina Estética, Enfermagem Estética e Farmácia Estética.
Veja mais Noticias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This